Como escolher um curso certo de graduação pode ser uma das perguntas mais difíceis que algumas pessoas podem se fazer. Afinal, decidir qual carreira seguir, principalmente, se você é um recém formado no ensino médio é uma grande responsabilidade.

É fato que existem casos no qual os pais decidem pelos filhos e os obrigam a fazer uma graduação contra a vontade. Também, acontece de algumas pessoas já terem a certeza de qual carreira seguir. Porém, em algum momento da vida é possível que você se veja neste dilema e este texto pode te ajudar.

A sociedade como um todo também faz muita pressão para que os jovens tenham uma graduação e que escolham o curso certo. Muitos acham inadmissível trancar ou nem ingressar em uma faculdade, mas aqui vai a primeira dica: tudo tem um tempo certo para acontecer.

Uma faculdade exige anos de dedicação e não existe frustração maior do que na metade dela ou até mesmo no fim, se dar conta que não era aquilo que você queria. Portanto, tenha calma e sabedoria ao tomar uma decisão tão importante.

Ao longo do blog, vamos te dar mais dicas infalíveis de como escolher um curso certo para você. Leia com atenção e anote o que for preciso para não se esquecer. Boa leitura!

Antes de tudo, aprenda a se conhecer

Parece clichê, mas ter autoconhecimento é essencial para saber lidar com o “resto” do mundo. Pense um pouco, se você não sabe ou não tem certeza sobre si mesmo, como vai lidar com questões de fora?

Isso não seria diferente quando o assunto é escolher um curso certo.

Se você tem claro em sua mente quais são seus gostos, suas metas e objetivos, além de entender seus pontos fracos e fortes, vai conseguir facilmente alcançar a realização pessoal.

Como dito anteriormente, é muito triste perder tempo e dinheiro com algo que não nos agrada e ao desenvolver o autoconhecimento, evitará exatamente este problema.

Outra questão a ser levada em consideração é descobrir qual é a sua personalidade e de acordo com o site 16 Personalities, existem 16 tipos divididas em quatro grupos, são elas:

Diplomatas

Advogado: Idealistas, quietos e místicos, porém muito inspiradores e incansáveis.

Mediador: Pessoas poéticas, bondosas e altruístas, sempre prontas para ajudar uma boa causa.

Protagonista: Líderes inspiradores e carismáticos, que conseguem hipnotizar sua audiência.

Ativista: Espíritos livres, criativos, sociáveis e entusiásticos, sempre encontrando uma razão para sorrir.

Analistas

Arquiteto: Pensadores criativos e estratégicos, com um plano para tudo.

Lógico: Criadores inovadores com uma sede insaciável por conhecimento.

Comandante: Líderes ousados, criativos e enérgicos, sempre dando um jeito em tudo.

Inovador: Pensadores espertos e curiosos que não resistem um desafio intelectual.

Sentinelas:

Logístico: Indivíduos práticos e extremamente confiáveis.

Defensor: Protetores dedicados e acolhedores, estão sempre prontos para defender seus amados.

Executivo: Administradores excelentes, inigualáveis em gerenciar coisas – ou pessoas.

Cônsul: Pessoas extraordinariamente atenciosas, sociais e populares, sempre prontas para ajudar.

Exploradores:

Virtuoso: Experimentadores práticos e ousados, mestres em todos tipos de ferramentas.

Aventureiro: Artistas flexíveis e charmosos, sempre prontos para explorar e experimentar algo novo.

Empresário: Pessoas inteligentes, enérgicas e perceptivas, que realmente gostam de arriscar.

Animador: Entusiasmados, enérgicos e espontâneos – a vida nunca fica entediante perto deles.

Viu só como saber sua personalidade irá ajudar e muito a escolher um curso certo de graduação?  Cada pessoa tem características únicas e que combinam com alguma profissão.

Faça um levantamento da sua vida de estudante

Após ter feito uma reflexão sobre si mesmo, é o momento de avaliar como era sua vida de aluno na escola. Durante o período escolar, as pessoas vão desenvolvendo habilidades e criando relações que, consequentemente, contribuem para o desenvolvimento da personalidade.

É no colégio também, que começamos a ter as matérias preferidas, portanto, veja quais eram/são as suas. Para quem gostava mais de lidar com os números, uma faculdade de exatas é uma opção.  

Quem sempre teve mais afinidade com a disciplina de língua portuguesa e gosta de se comunicar, pode optar pelo direito ou jornalismo, por exemplo. Para os que adoravam educação física e o esporte, saiba que é possível ter o grau de bacharelado ou licenciatura.

Como escolher o curso certo: pesquise sobre as áreas de conhecimento

A ideia de que as áreas de conhecimento se baseiam apenas em humanas, exatas e biológicas está ultrapassada. Atualmente, o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) considera que existam oito áreas. São elas:

  • Ciências Exatas e da Terra;
  • Ciências Biológicas;
  • Engenharias;
  • Ciências da Saúde;
  • Ciências Agrárias;
  • Linguística, Letras e Artes;
  • Ciências Sociais Aplicadas;
  • Ciências Humanas.

A seguir vamos te explicar o que é cada uma das áreas de conhecimento e quais são as profissões correspondentes. Desta forma, ficará claro para você de como escolher o curso certo de graduação.

Ciências Exatas e da Terra

Para os apaixonados por lógica e números, os cursos desta área são para você. Neles, a resolução de problemas e o levantamento de hipóteses por meio de cálculos são as peças centrais.

Algumas graduações: Astronomia, Física, Ciência da Computação, Geociências, Matemática e Química.

Ciências Biológicas

Os cursos dessa área são os que estudam a vida e a relação dela com o meio ambiente. O objetivo é estudar e pesquisar tudo sobre o ser humano, a fauna e a flora, além dos outros seres vivos. O foco é como tudo se origina, evolui, se adapta e funciona.  Indicado para quem tem afinidade com a natureza e o ser humano.

Exemplos de cursos: biologia, bioquímica, biofísica, farmacologia, botânica, zoologia, ecologia e fisiologia. 

Engenharias

Você deve ter se perguntado: “mas não seria da área de ciências exatas e da Terra?” e a resposta é não. Mesmo que trabalhe com números, cálculos e lógica, os cursos de engenharia vão um pouco mais além.

Eles “ganharam” uma área própria, pois utilizam os recursos naturais para criar e construir tudo o que vemos e que facilitam a vida/evolução da sociedade. O conselho para entrar nesta área é que você goste e mande muito bem na matemática.  

Cursos: engenharia civil, mecânica, elétrica, alimentos, química, agronômica, computação, ambiental, entre outras. 

Ciências Agrárias

Nesta área de conhecimento o foco está na exploração da terra, criação de animais e de cultivo de vegetais. A atuação consiste em pesquisas tecnológicas e científicas com o objetivo de aumentar a produção no campo e fazer a preservação do meio ambiente e dos animais. Se você gosta da natureza e dos animais e se preocupa com eles, pode ser uma opção. 

Graduações mais conhecidas: medicina veterinária, agronomia e zootecnia.

Ciências da Saúde

Todas as profissões que cuidam da saúde dos seres humanos. Atuam para a prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças, promovendo uma qualidade de vida muito melhor. Aqui, o amor e o cuidado com o próximo, assim como a atenção são características de extrema necessidade para quem pretende seguir carreira na área.

Cursos da área: medicina, enfermagem, odontologia, nutrição, farmácia, fonoaudiologia, fisioterapia e educação física.

Ciências Humanas

Basicamente os cursos desta área estudam o relacionamento entre o ser humano e a sociedade. O foco está no indivíduo, para entender como a mente humana funciona e como as questões do passado interferem no presente. Se você tem senso crítico, gosta de se comunicar e é mais observador, esta pode ser sua área.

Graduações a serem feitas: teologia, sociologia, história, psicologia, geografia, relações internacionais, filosofia, pedagogia, entre outras.  

Ciências Sociais Aplicadas

Indo na mesma linha das ciências humanas, porém, com foco no coletivo, está área do conhecimento trabalha questões da sociedade como suas necessidades e interesses. Indicado para as pessoas que gostam de ler, escrever e que tenham boa comunicação.

Cursos: direito, administração, arquitetura e urbanismo, economia, marketing, jornalismo, serviço social, etc.

Linguística, Letras e Artes

Uma área que também tem um pezinho em ciências sociais e humanas, mas focada na relação e comunicação dos seres humanos, arte e expressões artísticas. Pessoas que querem seguir neste ramo precisam ser comunicativas, nada convencionais, criativas e que não tenham medo de se expressar.

Graduações: letras, música, teatro, cinema, fotografia, artes, dança, etc.

Busque entender mais sobre a profissão que pretende seguir

É normal não saber sobre todas as profissões e como cada uma delas funcionam na prática. Portanto, antes de bater o martelo, é essencial pesquisar sobre a profissão que você deseja seguir.

Existem muitas ideias equivocadas sobre as profissões como, por exemplo, quem faz teologia necessariamente será um padre ou que um jornalista só atua em emissoras de televisão e rádios.

Os mitos podem afastar muitas pessoas de certas áreas, por isso, buscar entender sobre elas é tão importante. Veja abaixo quais são os pontos que devem ser levados em consideração em seu levantamento de informações:

  • Áreas de atuação que o profissional poderá seguir;
  • Quais são as habilidades e competências exigidas;
  • Como é a rotina de trabalho;
  • Média salarial, piso e afins;
  • Se após a formação, precisará mudar de cidade para crescer, por exemplo.
  • Converse com uma pessoa já formada e experiente;
  • Vá afundo sobre as oportunidades do mercado de trabalho;
  • Se os horários são rígidos ou flexíveis.

Seguindo essas dicas, você terá mais segurança na hora de escolher um curso de graduação.

Analise o curso de graduação pretendido

Por último, mas não menos importante, é interessante pesquisar sobre como o curso que você pretende fazer vai ser. Afinal, você terá uma nova rotina e precisará segui-la por um bom tempo.

O primeiro ponto é verificar qual universidade oferece o curso. Se for em uma universidade pública, precisará se preparar ainda mais para o vestibular, uma vez que as vagas são muito disputadas.

Caso opte por uma instituição de ensino privada, o financeiro é o fator principal para se preocupar. Porém, é possível buscar por bolsas de estudo, como o Prouni ou até mesmo as ofertadas pela própria universidade. O Fies também é uma saída.

Em segundo lugar, veja sobre as modalidades de ensino, ou seja, se a graduação será presencial, a distância ou semi presencial. Além disso, é fundamental verificar se o curso é integral ou apenas em um período do dia. Na medicina, por exemplo, o aluno precisa estar disponível o dia inteiro para se dedicar as aulas teóricas e práticas.

O grau do curso também conta muita para a tomada de decisão de qual faculdade escolher, isso porque as disciplinas, a duração, a sua própria formação e campo de atuação profissional podem variar. O grau pode ser bacharelado, licenciatura ou tecnólogo.

Por fim, a duração do curso, os materiais didáticos usados, a grade curricular e se a instituição de ensino é reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação), também são fatores crucias de como você deve escolher um curso de graduação.

É hora de entrar para a faculdade!

Sabemos que escolher um curso de graduação não é tarefa fácil, ainda mais quando se está dividido entre várias opções. Então, nada de atropelar suas decisões e deixar que a ansiedade tome conta do processo.

Analise todos os pontos que listamos, como o teste de personalidade, seus gostos, o tempo da escola, como é a profissão que você quer seguir na prática e como funciona o curso de fato.

É fundamental estar confiante ao tomar a decisão para que não haja decepções. Siga a sua vontade e não de ouvidos ao que os outros falam. O melhor curso de graduação é aquele que te proporcionará uma realização pessoal e profissional. Desejamos boa sorte nesta sua jornada!

× Chat