O curso de teologia é voltado apenas para quem quer ser padre ou pastor? Qual o tempo de formação? O que é esse estudo e o que vai exigir de mim?

Todas essas são perguntas válidas e que passam pela cabeça de quem está no momento de decidir qual curso de graduação escolher e dar início à vida adulta. Afinal, nós podemos ter interesses diferentes e que se encaixam com diversas profissões, tornando muitos cursos atrativos e a escolha cada vez mais difícil e trabalhosa, sem contar o medo de errar e a pressão para decidir uma carreira.

E, se você se identifica com o curso de teologia e ele chama a sua atenção, é um sinal de que você precisa conhecer mais informações sobre essa formação e é justamente isso a proposta que temos neste conteúdo!

Por isso, continue a leitura para saber tudo o que você precisa conhecer sobre o curso de teologia antes de dar início à sua formação acadêmica! Iremos falar sobre as matérias, temas trabalhados e área de atuação para profissionais formados em teologia.

Como é o perfil de quem faz o curso de teologia?

Primeiramente, ao contrário do senso comum, estudantes de teologia não são somente padres, freiras, pastores ou religiosos.

O perfil das pessoas que fazem o curso de teologia é daquelas que cultivam a empatia e a sensibilidade, são compreensivas e boas ouvintes, escutando as dores do próximo  e se propondo a ajudá-lo.

O curso também é para quem se interessa por história, questões filosóficas, da área do cuidado integral ao ser humano e, principalmente, por questões religiosas, além de pessoas que estão dispostas a ler e estudar muito, já que o aprendizado envolve muitas matérias e conhecimentos teóricos. Cursas teologia não é o mesmo do que cursar, por exemplo, “Ciências da Religião”, que estuda a religião, em si, como fenômeno e as diversas religiões. O curso de teologia tem um perfil bem mais específico, sendo geralmente um curso de teologia com ênfase católica ou evangélica das mais diferentes vertentes, de acordo também com o próprio perfil e história de cada faculdade.

De forma geral, pessoas que cursam teologia são aquelas que querem entender o que significa a fé, as bases da fé católica ou evangélica, como as crenças influenciaram e influenciam as pessoas, culturas e sociedades e desejam se dedicar a um estudo bíblico e religioso no geral. Novamente é preciso dizer que cada instituição de formação teológica tem suas ênfases e perfil. Portanto, é muito importante conhecer este perfil antes de uma escolha.

Como é o curso de teologia e qual o seu foco?

No curso de teologia você vai encontrar muitos questionamentos, abordagens sociológicas e antropológicas e, é claro, estudos bíblicos e religiosos.

O curso, assim como outros, varia de instituição para instituição, por mais que sua base seja a mesma.

Ele varia de três a cinco anos, sendo quatro anos e meio o período mais comum, e possui o foco no estudo aprofundado das escrituras sagradas, por vezes até mesmo a partir das línguas originais em que os livros bíblicos foram escritos, nos dogmas e história e nas aplicações práticas, na relevância de todos esse conhecimento para dentro do mundo de hoje.

O estudo de história, antropologia, sociologia, filosofia, psicologia e outras áreas das ciências humanas é recorrente, assim como o de língua portuguesa, para se manter uma boa comunicação oral e escrita.

Faculdades que oferecem cursos mais completos, como já comentamos, também não abrem mão do ensinamento dos idiomas originais, grego e hebraico, para que o aluno possa ler as escrituras e ter pleno entendimento sobre as passagens.

Além disso, o curso também busca formar lideranças preparadas para lidar com as questões da humanidade, agir em comunidade e que possam colocar o conhecimento aprendido em prática no dia a dia.  

De acordo com o MEC, o curso de Teologia deve formar alunos que sejam capazes de:

  • Desenvolver espírito científico e pensamento reflexivo;
  • Produzir conhecimento científico no campo da Teologia e na área das Ciências Humanas;
  • Interpretar narrativas, textos históricos e tradições em seu contexto;
  • Adquirir senso de reflexão crítica e de cooperação que permita o desenvolvimento do saber teológico e das práticas religiosas dentro de sua própria tradição;
  • Atuar de modo participativo e criativo junto a diferentes grupos culturais e sociais, promovendo a inclusão social, a reflexão ética, o respeito à pessoa e aos direitos humanos;
  • Atuar conforme os princípios éticos de ação para a cidadania, considerando as questões contemporâneas sobre temas ligados aos direitos humanos, meio ambiente, educação étnico-racial, educação indígena e sustentabilidade.

A principal proposta desse curso é se aprofundar no aprendizado de tradições religiosas que afetam a nossa sociedade e tradições culturais.

Assim, assuntos como ética, didática, moral e até mesmo psicologia constituem esse curso, visto que ele prepara o profissional para atuar não apenas em espaços religiosos, mas também adentrar no mercado de trabalho e fazer parte da comunidade como um todo.

Qual a grade curricular do curso de teologia?


As principais disciplinas que compõem o curso de teologia são:

  • Introdução e interpretação bíblica;
  • História da igreja da teologia e da filosofia;
  • Oratória;
  • Fundamentos da ética;
  • Sociologia;
  • Cidadania e política;
  • Aconselhamento pastoral.

Confira toda a grade curricular clicando aqui.

Qual o mercado de trabalho para quem é formado em teologia?

Uma das opções (e também um dos principais motivos) para quem possui diploma em teologia, é se tornar um líder religioso e celebrar cultos. Cada denominação religiosa costuma privilegiar ou até mesmo aceitar apenas egressos de determinados centros de formação. Por isso é necessário que ao ingressar em um curso de teologia com esse objetivo, que você se certifique de que determinada denominação religiosa reconhecerá o perfil de sua formação como aquilo que ela, como empregador, procura.

Porém, além da carreira como pastor ou padre, o profissional de Teologia ainda possui um amplo campo de atuação.

Confira algumas das profissões que podem ser seguidas.

Pesquisa

A educação é um dos campos de atuações mais fortes para os formados em teologia.

Seja para ensinar (como você verá a seguir) ou na área de pesquisa, executando investigações e projetos relacionados à sua área de formação.

No campo de pesquisa, o teólogo estudará as tradições religiosas, especialmente a judaico-cristã, assim como o surgimento de dogmas, doutrinas e rituais e como suas existências se aplicam nos dias atuais. Também nas áreas do cuidado integral ao ser humano, a teologia oferecerá um amplo espectro de pesquisa.

Ele irá também interpretar textos sagrados e fenômenos religiosos para estudar a como esses fenômenos agem, influenciam e moldam grupos sociais. Suas pesquisas são muito utilizadas nas mais diversas áreas do conhecimento.

Ensino

Como citamos anteriormente, a educação é um dos campos onde teólogos mais acabam indo.

Profissionais formados em teologia podem trabalhar em escolas de educação básica, dando aulas de ensino religioso para o ensino médio e fundamental e também em escolas dominicais e religiosas.

Também é possível dar aulas para o ensino superior, porém, a maior parte das faculdades costuma exigir uma pós-graduação ou mestrado para a contratação. É muito comum de acontecer do professor universitário também trabalhar com pesquisas, misturando as áreas de atuação do profissional.

Aconselhamento Espiritual

Engana-se quem presume que a espiritualidade está intrinsicamente ligada à uma determinada expressão de religiosidade. Espiritualidade tem a ver com saúde. E o teólogo é alguém que a partir do perfil de sua formação engaja-se na
assistência àqueles que enfrentam algum grau de vulnerabilidade ou necessitem de apoio físico, emocional ou aconselhamentos

Os locais que mais costumam demandar serviços deste tipo de profissional são:

  • Hospitais;
  • Presídios;
  • Orfanatos;
  • Asilos;
  • Centros de apoio a dependentes químicos.

Administração de Instituições Religiosas

As instituições religiosas são administradas por padres, pastores e líderes religiosos.

Pessoas formadas em teologia e que sigam uma doutrina própria, podem acabar se tornando líderes e administradores de instituições religiosas por si próprio.

Esses profissionais se tornam pessoas que assumem a gestão do estabelecimento, administrando suas atividades conforme as necessidades da própria comunidade e de seus seguidores.

Dessa forma, definir horários e programações de cultos, controlar as finanças, captar recursos para as diversas atividades da instituição, planejamento estratégico e orientação teológica de instituições de forma abrangente e outras atividades fazem parte da rotina diária de quem escolhe seguir esse caminho.

Setor público

Caso você deseje estabilidade e seguir carreira pública, a Polícia Militar, Marinha, Exército e Aeronáutica abrem anualmente concursos públicos para profissionais da área de Teologia atuarem na função de capelães.

Sendo assim, o capelão é aquele responsável por prestar assistência religiosa aos membros das organizações. Ele realiza o papel de padre ou pastor dentro das corporações militares, celebrando cultos e oferecendo assistência e apoio espiritual.

Trabalho social

Como citamos anteriormente, além das religiões, o profissional da Teologia também possui estudos aprofundados nas Ciências Humanas, como a Sociologia e a Psicologia.

Por isso, aquele com bacharel em Teologia, pode desenvolver trabalhos em ONGs ou instituições filantrópicas.

Nesses locais, o teólogo é a pessoa responsável pelo planejamento e execução de ações em comunidades carentes e outras atuações com minorias sociais.

Por que não fazer um curso de teologia?

Agora que você já sabe mais sobre o curso de teologia, por que não dar o próximo passo e ir atrás da sua formação?

Se você se interessou pelo que viu, acesse nosso site e confira mais informações sobre a faculdade, os cursos e faça a sua inscrição!

Se gostou do conteúdo e lembrou de alguém com quem o conteúdo “serviria como uma luva”, não esqueça de compartilhá-lo com essa pessoa!

× Chat